Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ações de pesquisa e de extensão realizadas no Campus Paraíso são lembradas em Dia do Meio Ambiente

Notícias

Ações de pesquisa e de extensão realizadas no Campus Paraíso são lembradas em Dia do Meio Ambiente

por Lúcia Gomes publicado: 08/06/2017 11h30 última modificação: 08/06/2017 11h40

Campus Paraíso do Tocantins, do IFTO, está atento a questões ambientais e tem trabalhado rotineiramente com ações que visam a conscientização de seus estudantes. A fim de formar não apenas cidadãos responsáveis, mas também pesquisadores engajados na construção de um meio ambiente equilibrado.

Professores de diferentes áreas mobilizam estudantes em atividades que levem a reflexão sobre esse assunto. Prova disso, foi a ação realizada em abril deste ano pelo professor Lucas Mendes Oliveira, na qual alunos do curso de ensino médio integrado em Meio Ambiente, literalmente colocaram a mão na terra e realizaram o plantio de árvores típicas do cerrado no entorno do campus. Na oportunidade, a turma, além de aprender um pouco mais sobre a vegetação da região em que vivem, foram orientados sobre a importância da preservação da flora da região.

No campo da pesquisa, a unidade também tem buscado envolver a comunidade acadêmica em trabalhos nessa área. No último Congresso Brasileiro de Química (CBQ), por exemplo, realizado na cidade de Belém (PA), em novembro do ano passado, o Campus Paraíso do Tocantins inscreveu oito trabalhos na área ambiental, de projetos desenvolvidos por alunos dos cursos superiores e do ensino médio. Um deles foi sobre a qualidade da água distribuída para consumo humano no distrito de Santana, setor onde está localizado o campus.

Segundo o professor Sérgio Luis Melo Viroli, em todas as pesquisas desenvolvidas, além de os resultados serem apresentados em eventos, há um retorno à comunidade em que foi desenvolvida. “Nós fazemos palestras nas quais o grupo de alunos explica o que foi realizado, apresenta propostas de melhorias e até de mudanças de comportamento, com o objetivo de gerar impactos positivos, baseado naquilo que foi levantado nos estudos de caso”, esclareceu.

Além disso, o campus também reutiliza pneus velhos e garrafas PETs em seus jardins e hortas, sempre trabalhando atividades que envolvam alunos de diferentes cursos.